Construções acessíveis tem aumento de 15% na valorização do mercado

Mover_post_dia do braille__blog
Dia Mundial do Braille: Cultura e Impacto
07/01/2020
Mover_post_acessibilidade hospitais__blog
Sete fatores essenciais para acessibilidade em hospitais e clínicas
21/01/2020
Mover_post_construcao acessivel__blog

Com o público da terceira idade crescendo e mais de 400 mil PCD’s no mercado de trabalho, exigências aumentam na hora de comprar um imóvel

 

A pauta sobre acessibilidade se torna um assunto cada vez mais presente na mídia e também, no mundo dos negócios. Com a população envelhecendo e pessoas com deficiência sendo inseridas no mercado, os empreendimentos imobiliários devem ser planejados para esses consumidores.

Segundo a última pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a população com menos de 30 anos está diminuindo, em 2012 eram 47,6%m e em 2018 passou para 42,9% dos brasileiros. Em 1940, a expectativa de vida no país era de 45,5 anos, e atualmente ela subiu para 76,2 anos, segundo dados de 2018.

Leia também: O ambiente que você circula te permite atingir todo seu potencial?

Cada vez mais, a terceira idade opta por deixar suas casas depois que os filhos crescem, escolhendo opções mais seguras como apartamentos e condomínios. Mas na hora da compra ou alugar um imóvel, pequenos detalhes e dificuldades diárias devem ser pensadas e planejadas.

O edifício tem elevador? Há uma rampa acessível? Acessibilidade deve ser tornar cada vez um maior foco de mercado, imóveis tem um aumento no seu diferencial competitivo, podendo chegar a 10% quanto a acessibilidade é planejada.

 

  Imóveis e residências planejadas para PCD’s

 

No começo do século XXI, a população brasileira era constituída por 24,6 milhões de pessoas que possuem algum tipo de deficiência. Desde o último censo do IBGE, esse número cresceu, hoje equivale a 24% da população, ou seja, 45 milhões de brasileiros.

Quando se escolhe uma moradia – prédios e condomínios principalmente – adaptações como pisos táteis, rampas de acesso, vagas reservadas, portas e corredores com largura adequada são alguns dos pontos que devem ser analisados.

Segundo dados do SEBRAE-RJ, o custo de adaptação de um prédio para o modelo acessível não ultrapassa 5%, sendo que o imóvel adquire valorização nos negócios, a mesma podendo aumentar em 15%.

Leia também: Acessibilidade em condomínios é lei

Em uma sociedade onde 403,2 mil PCD’s estão no mercado de trabalho, as leis exigem que as construções sejam adaptadas e modernizadas para esse público. Acessibilidade é um ambiente onde todos possam alcançar seu maior potencial, a tendência é que com os próximos anos os projetos de imóveis tenham em mente esse aspecto na hora de planejar e construir.

Open chat